Em jogo pegado, Palmas vence o Capital na partida de ida da semifinal

Jogadores do Palmas antes do início do confronto contra o Capital - Foto Elias Oliveira
Lance de Palmas (azul) 1 x 0 Capital Foto: Elias Oliveira

Num jogo bastante pegado, truncado e com um gol do atacante Rayllan, aos 9 minutos do primeiro tempo, o Palmas venceu o Capital por 1 x 0, no jogo de ida da semifinal do Campeonato Tocantinense da Segunda Divisão. A partida de volta está marcada para o próximo domingo, às 10 horas, no Estádio Nilton Santos. Com a vitória, o Palmas joga pelo empate para ir à final e retornar à elite do futebol tocantinense em 2018. Já o Capital precisará vencer por uma diferença de dois gols para ficar com a vaga ou vencer por um gol e levar a decisão da vaga para os pênaltis. A outra semifinal está sendo disputada entre Araguaína x União FC. No jogo de ida houve empate por 0 x 0.

Jogo

A bola rolou com o gramado encharcado do Nilton Santos, pois choveu antes da partida e o campo ficou escorregadio dificultando um pouco as ações dos dois times. Mas quem tomou a iniciativa do jogo foi o Capital. Logo aos 6 minutos, o lateral-esquerdo Lobó cruzou na área e o goleiro do Palmas espalmou. Mas aos 9 minutos, em jogada trabalhada, o Palmas fez o gol com o atacante Rayllan, que na entrada da área na saída do goleiro Victor bateu cruzado no canto esquerdo. Depois do gol, o Capital teve a posse de bola e encurralou o Palmas para seu campo, mas sem criar nenhuma chance de gol. Aos 22 minutos, o árbitro Jânio Pires mostrou cartão amarelo para Lobó e Patrick que disputaram a bola fora de campo de forma brusca. Mas aos 30 minutos, Patrick fez uma falta por trás num jogador do Capital e o juiz entendeu que era lance para amarelo e expulsou o atacante. Jogadores e banco de reservas do Palmas reclamaram muito da arbitragem de Jânio.

2º tempo

Na etapa final, o cenário não mudou muito, o time mandante, o Capital, continuou com a posse de bola e mesmo com um jogador a mais não levava perigo para o goleiro Luiz Fernando. O jogo seguiu muito faltoso e com muitos cartões amarelos dos dois lados. E aos 39 minutos do segundo tempo, Rayllan foi derrubado perto da área e aí houve uma grande confusão com os jogadores dos dois times e no final Jânio Pires acabou expulsando o lateral-esquerdo do Palmas, Deco e o zagueiro Paulino, do Capital, além de outros amarelos distribuídos. O jogo teve um acréscimo de cinco minutos e somente aos 48 minutos é que o goleiro do Palmas, Luiz Fernando trabalhou de verdade, após defender uma cabeçada de um jogador do Capital na pequena área. Não havia tempo para mais nada e o Palmas saiu de campo com a vantagem de poder empatar no domingo para ir à final. O que não faltou após o jogo foi reclamação de ambos os lados para o árbitro Jânio Pires.

Ficha técnica
Capital: Victor, Welligton, Eduardo Brito,Paulino e Lobó; Paulo, Wallace, Cosme (Juninho) e David (Juninho); Lucas (Luan) e Edmundo. Técnico: Fabrício Carvalho

Palmas: Luiz Fernando; Marcelinho, Mário César, Paulo Henrique e Deca; Jeferson, Patrick, Paulista e Wesley Cabeludo; Paulo César (Victor Rodrigues) e Rayllan. Técnico: Carlos Fernando Salomão.

Árbitro: Jânio Pires –

Assistentes: Fernando Gomes e Alvani Nunes.

Quarto árbitro: Tiago Costa

Gol: Rayllan, aos 9 minutos do primeiro tempo
Expulsões: Patrick e Deca (Palmas) – Paulino (Capital)

Renda: R$ 725,00
Público Pagante: 95
Não pagante: 15
Total: 110

Local: Estádio Nilton Santos

www.aloesporte.com.br