Mirandão
Jogadores Anderson, Jhonata e Renato Augusto ainda estão residindo nos alojamentos do Mirandão - Juliana Carneiro /Seduc -
Estádio
Jogadores Anderson (E), Jhonata e Renato Augusto ainda estão residindo no Estádio Mirandão – Divulgação

Quarenta dias após a eliminação para o Sparta pelo Campeonato Tocantinense (dia 2 de junho), pelo menos três jogadores do Araguaína ainda estão alojados no Estádio Mirandão à espera do pagamento para poder retornar aos seus estados de origem como Paraíba, Minas Gerais e Pernambuco. Os jogadores Renato Augusto (Minas Gerais), Anderson (João Pessoa/PB) e Jhonata (Recife/Pernambuco), ainda se encontram em Araguaína alegando a falta do pagamento.

Em entrevista ao programa CBN Tocantins Esportes de ontem  https://www.cbntocantins.com.br/cmlink/cbnto/programas/cbn_esportes/CBNEsportes.cbnto.pro, o experiente goleiro Anderson, um dos recordistas de disputa de finais no Tocantinense seja na Primeira ou Segunda Divisão por vários clubes diferentes do Estado -, alegou que a diretoria fez inúmeras promessas de pagamento, mas até hoje não resolveu a situação dos atletas. “Necessitamos deste dinheiro para ajudar nossas famílias. Infelizmente estamos jogados aqui e ninguém resolve nossa situação. Só vimos o dinheiro em março e mais nada”, comentou Anderson dizendo que o presidente do Araguaína, Luismar de Souza, trata a situação com ironia. Ele ofereceu a mim e ao Jhonata R$ 1.500 mil, mas que os atletas pagassem deste dinheiro a passagem de volta para casa. “Sou grato pelo Araguaína e tenho muito respeito pelos torcedores, mas nunca poderia imaginar na minha carreira que um dia estaria diante de uma situação tão humilhante como esta”, desabafou o goleiro.

Doação
Sem dinheiro, os quatro atletas, Anderson, Jhonata e Renato Augusto estão sobrevivendo de doações de amigos que aprecem no alojamento levando cesta básica e até “mistura”, segundo o goleiro Anderson, que também disse que em razão da situação às vezes e se vê obrigado a pedir ajuda a outros amigos. “Olha uma situação constrangedora que estamos passando”, disse ele afirmando ainda que os jogadores que foram embora tiveram a promessa da diretoria de esperar na casa para receber os salários atrasados e a maioria retornou para suas residência sem saber se isso será concretizado.

Presidente

O presidente do Araguaína, Luismar de Souza Lima, por meio de seu telefone (zap), rebateu os jogadores e deu a sua versão: “Foi feito um acordo com os três atletas Anderson Renato e Jhonatan,  eles receberam 1.500 reais para cada um retornar às suas residências e aguardar o restante do recebimento. Em relação ao goleiro Welder o clube não tem contrato com o mesmo e o tratamento foi feito através do clube! Também foi disponibilizado as passagens eles fizeram o acordo e não foram embora até o momento em relação ao restante que falta, pois todos os jogadores de fora receberam um adiantamento e o que mais dificultou até o momento foi a péssima campanha na competição!

www.aloesporte.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA