jogo limpo
Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão na Câmara de Palmas (Foto: Wherbert Araújo/SSP)

 

jogo limpo
Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão na Câmara de Palmas (Foto: Wherbert Araújo/SSP)

A segunda fase da Operação Jogo Limpo determinou a prisão temporária de 26 pessoas na Capital, entre elas, o atual presidente da Câmara Municipal de Palmas José do Lago Folha Filho (PSD), dois ex-presidentes da Casa de Leis: vereadores Major Negreiros (PSD) e Rogério Freitas (MDB), o suplente de vereador Waldson da Agesp(PC do B), além de servidores públicos e militantes políticos.

De acordo com o titular da Delegacia de repressão a Crimes de Maior Potencial contra a Administração Pública, delegado Guilherme Rocha Martins, dos 26 mandados expedidos, foram cumpridos 23, além da detenção do esposo de uma das acusadas constantes da lista, por porte de arma de fogo. Até o fechamento desta edição, as prisões de Folha, Major Negreiros e Fernando Fagundes Bastos ainda não haviam sido executadas.
A primeira fase da operação, deflagrada em 26 de fevereiro, investigou desvios de dinheiro público, com a colaboração de servidores do município de Palmas para beneficiar políticos, servidores públicos e militantes, segundo informou Martins.

A raiz do esquema, de acordo com as investigações, teria sido em meados de abril de 2014, com a elaboração de editais de licitações e/ou destinação de recursos para empresas e entidades ligadas ao esporte, para realização de projetos que atendessem projetos de inclusão social, por meio de práticas esportivas. “O que chamou a atenção foi a rapidez com que esses processos tramitaram. Alguns levaram entre quatro e 12 dias para serem concluídos, quando o prazo normal é de três a quatro meses”, contou o titular da Dracma.

Pastas
Duas pastas do município foram utilizadas pelo esquema fraudulento, a Secretaria de Governo e Relações Institucionais e a Fundação Municipal de Esportes e Lazer (Fundesportes). Martins explicou que nesta segunda etapa da operação é possível afirmar que o esquema de desvio foi montado para beneficiar um grupo político e que tinha a intenção de financiar campanhas de candidatos em 2014. A lógica do esquema era: o recurso sairia dos cofres públicos para algumas das empresas ou entidades conveniadas ao esquema fraudulento, que depois de retirada sua parte, devolvia o restante, dividido entre servidor público e político.

Investigações
De acordo com as investigações, o prejuízo contabilizado até o momento é da ordem de R$ 7 milhões, podendo chegara R$ 10 milhões. “Já é possível afirmar que o vereador Rogério Freitas recebeu R$ 40 mil em sua conta corrente pessoal e o vereador Folha R$ 10 mil. Já os repasses atribuídos ao vereador Major Negreiros foram realizados a militantes e familiares ligados a ele”, informou o delegado. Ele disse ainda que as prisões temporárias devem verificar se o esquema se estendeu após as eleições de 2014.
 (Fonte: Jornal do Tocantins) www.jornaldotocantins.com.br

Veja os 26 que tiveram prisão decretada

Major Negreiros

Vereador e ex-presidente da Câmara Municipal de Palmas

Rogério Freitas

Vereador e ex-presidente da Câmara Municipal de Palmas

José do Lago Folha Filho

Vereador e presidente da Câmara Municipal de Palmas

Marcio Marques Soares

Elza Silva Carvalho Soares

Integrava o Conselho Local de Saúde Valeria Martins

Salvador Domingos Anjos

Presidente da Federação Tocantinense de Kick Boxing Amador e Profissional Tradicional

Waldson Pereira Salazar

Suplente de vereador

Fernando Fagundes Bastos – integrava o Conselho Municipal de Esporte e Lazer

Armando Cabrera Abreus

Presidente Federação Tocantinense de Desporto Universitário

Bruno Henrique Castilho Lopes

Ocupava o cargo de assistente de gabinete na Fundação de Esportes e Lazer de Palmas

Pedro Neto Gomes Queiroz

Ocupa diversos cargos na Prefeitura de Palmas

Neimar Tavares Magalhães

Ex-superintendente de feiras

Adenilton de Sousa Barbosa

Empresário

Cláudio Adalberto A. Santos

Proprietário da Comercial & Construtora Entre Rios

Renato Cesar Auler A. Santos

Sócio da Comercial & Construtora Entre Rios

José Antônio Coelho Santos

Sócio da Comercial & Construtora Entre Rios

Pedro Coelho dos Santos

Sócio da T2 Prod. Com. e Serviços

Ana Maria Lage Rabelo

Sócia da Associação Atlética Estrela Real

Marcelo Rosseto Claudiano

Membro da diretoria da Federação Tocantinense de Futebol

Jocivaldo Dias Cardoso

Presidente da Federação de Karatê do Tocantins

Jarbas Pinheiro de Lemos

Proprietário da Acorde Produções e Eventos

Wilson Alves da Silva – não identificado

Marcio Keilos S. de Carvalho

Presidente da Associação Tocantinense de Titam Cross

Flaviane Cruz Cardoso Santos

Presidente de uma casa de recuperação

Florisval Batista dos Santos

Presidente de instituto de ensino e pesquisa de capoeira

Clayzer Magno Duarte

Secretário-geral do PHS

www.jornaldotocantins.com.br

 

DEIXE UMA RESPOSTA