Atletas da PJC compõem um terço dos judocas do Tocantins na disputa dos Jogos Escolares da Juventude

Garotos do equipe Palmas Judô Clube (PJC) - Foto: Marcus Mesquita/Divulgação
Garotos do equipe Palmas Judô Clube (PJC) - Foto: Marcus Mesquita/Divulgação
Garotos do equipe Palmas Judô Clube (PJC) – Foto: Marcus Mesquita/Divulgação

Em uma temporada na qual está sendo soberana no estado, onde já alcançou o título tocantinense com três etapas de antecedência, e também tem conquistado importantes vitórias em torneios por todo o Brasil, é natural que a equipe Palmas Judô Clube (PJC) se destaque na seleção estudantil tocantinense que vai disputar os Jogos Escolares da Juventude (JEJ) a partir desta quarta-feira, 21, em João Pessoa, na Paraíba. Dos 15 judocas que representam o Tocantins na maior competição escolar do País na categoria 12 a 14 anos, cinco são atletas da PJC.

Integram a delegação tocantinense nos JEJ os judocas da PJC superligeiros [-36kg] Victória Dantas Vale e Maurício Ferreira Zete; ligeiro [-40kg], Francisco Jeanderson Collins da Silva; leve [-48kg], Carlos Eduardo Dantas Vale; e meio-médio [-53kg], Adiel Carneiro de Souza Ferreira. As disputas individuais acontecem nestas quarta, 21, e quinta-feira, 22; já as por equipe, na sexta-feira, 23.

Técnico da equipe de Judô do Tocantins e líder da PJC, o faixa preta 5º Dan Celso Galdino acredita em uma positiva campanha dos pupilos na competição. “A expectativa é que os alunos façam boas lutas e alguns cheguem à disputa de medalhas. Vamos buscar fazer um excelente campeonato e consagrar as atuações com o pódio, o que é possível; o Eduardo, por exemplo, tem mais experiência e está muito bem este ano, chegando a disputar a semifinal do Campeonato Brasileiro. Apesar dos demais estarem estreando nos Jogos Escolares, eles podem surpreender; mas, no mínimo, eles vão ganhar muito em aprendizado competindo aqui”, ressalta o Sensei Celso.

Em família

Pela terceira vez nos JEJ, o judoca Carlos Eduardo é o mais experiente dentre os amigos de equipe e confia em um melhor rendimento nesta edição. “Nas outras vezes que eu disputei os Jogos eu não tive um desempenho muito bom. Mas, agora, com mais treino e experiência, vou me entregar ao máximo e o resultado será consequência de tudo isto. O que mais desejo é chegar ao alto do pódio”, afirma, com confiança, o competidor.

Enquanto Dudu faz as vezes de veterano, a irmã caçula dele, Victória, estreia na competição. Segundo a atleta, ter o irmão por perto traz uma confiança extra na hora dos combates. “Este é o meu primeiro ano de Sub-15, em um novo peso e já espero poder levar um bom resultado de volta para Palmas. E ter o meu irmão do meu lado é legal, pois ele me dá mais confiança, assistência e me apoia quando estou no tatame, o que me deixa mais segura”, garante a judoca. [Especial para o Alôesporte/Ascom Total / Foto: Arquivo Pessoal]