apito
Fora das escalas nacionais, Alisson Furtado se prepara para passar em teste físico da CBF e retornar a apitar - Fotos: Divulgação

Alisson Furtado (2º à Esquerda) comandou o duelo entre Araguaína x Palmas no Mirandão – Foto: Elias Oliveira

Furtado será o responsável pela partida decisiva em Araguaína, no dia 13. – Divulgação
Alisson Furtado vai trabalhar no jogo do Brasileiro da Série B – Guarani x Brasil de Pelotas Divulgação
Natal Júnior (E), Alisson Furtado e Fernando Gomes vão trabalhar no jogo Bahia x Atlético (GO) pela Série B – Divulgação

Reprovado no teste físico do quadro Nacional de Arbitragem da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), realizado no dia 3 de julho do último mês, Alisson Furtado treina forte em busca de retornar ao cenário nacional da arbitragem.  É que no próximo dia 31 deste mês, o árbitro tocantinense se prepara para um novo teste e reconquistar seu espaço. Furtado é natural de Lajes (SC), mas adotou Palmas, o Estado do Tocantins, como sua terra para viver com a família, desde 2012.

Acidente de percurso

É que agora que a carreira começava a ganhar terreno no cenário nacional, Furtado deu uma “pequena derrapada”, no último dia 3 de julho, quando foi reprovado na as avaliações físicas da Comissão Nacional de Aritragem da CBF. “ Infelizmente não obtive êxito na avaliação, ficando fora das escalas até novo teste físico que será realizado dia 31 de agosto, em Brasília”, comentou Furtado, explicando ainda que  às vezes as pessoas não estou num dia feliz, assim como em toda a profissão, e esse dia 3 de julho, acabou sendo reprovado pela primeira vez  em uma avaliação da CBF.

“No dia 31 deste mês vou realizar novamente a avaliação física em Brasília e creio muito na minha recuperação e trabalho, além do direcionamento de Deus, passar nos testes e retornar o mais rápido possível a apitar jogos do Campeonato Brasileiro” aposta o apitador.
Segundo ele, a preparação para volta está sendo feita com muita dedicação, pois tem a certeza que retornará a comandar jogos no Brasileiro da Série A, se possível ainda neste segundo semestre.

Cenário nacional

Três jogos no Brasileiro da Série A. 18 jogos como árbitro adicional na Série A. 26 jogos como juiz na Série B. 12 vezes comandando uma partida do Brasileiro da Série C. 9 partidas no Brasileiro da Série D. 8 jogos no comando da Copa do Brasil e 10 na Copa Verde. Tem ainda no currículo, três finais do Campeonato Tocantinense da 1ª Divisão (2013, 2014 e 2016) e quatro finais da 2ª Divisão (2103, 2014, 2015 e 2017). Sem contar ainda não foram contabilizadas as partidas como 4º árbitro, que somariam mais 12 jogos na Série A. Estes são os números da breve carreira do árbitro tocantinense Alison Furtado.

Renomados foram reprovados
Mas Alisson Furtado não está sozinho neste acidente de percurso, já que o comentarista de árbitro da Rede Globo e ex-árbitro de futebol, Leonardo Gaciba também foi reprovado em teste físico e excluído do quadro da Fifa, em 2010. Recentemente, o árbitro que representou o Brasil duas vezes em uma Copa do Mundo (2014/2018), Sandro Meira Ricci também foi reprovado em teste físico da CBF, em 2013, ano que outros renomados árbitros também foram reprovados como o paulista Wilson Luis Seneme e o gaúcho Leandro Vuaden.

www.aloesporte.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA