Marta Veira da Silva saiu da pequena Dois Riachos, em Alagoas,  para conquistar o mundo como a maior estrela do futebol feminino. Duas vezes consecutivas eleita a melhor jogadora do mundo pela FIFA (2006 e 2007), a atacante desta vez foi consagrada como a única sul-americana listada pela revista ”Time” entre os 100 maiores atletas a serem observados nas Olimpíadas de Pequim.


Feliz com a distinção recebida, nem assim esta alagoana de 22 anos, habituada a ser idolatrada pelos torcedores, perde a essência de quem nasceu em família humilde e teve de batalhar muito para concretizar o sonho que é o mesmo de muitas meninas em todo o mundo.


– Na verdade eu nem ligo muito pra essas coisas. Mas fico muito feliz de ser lembrada, por ser mulher, e por esta lista conter jogadores de todos os esportes e de todo o mundo.


Marta Vieira deu no CSA os primeiros passos no futebol, e entre os meninos. Em 2000, foi para o Rio de Janeiro para participar de um teste para o Vasco da Gama, passou e ficou no clube até 2002. Depois, em 2003, foi para o Santa Cruz, de Minas Gerais, e em no começo de 2004 transferiu-se para o Umea IK, da Suécia, onde está até hoje e é o maior ídolo da história do clube – Marta é adorada na cidade em em toda a Suécia.


– No Umea IK me sinto em casa. Aqui todos gostam muito do futebol feminino e de mim. O estádio sempre fica cheio quando jogamos, e a torcida está sempre apoiando o nosso trabalho.


No Mundial da FIFA de 2007, na China, o Brasil foi vice-campeão, derrotado pela Alemanha, e Marta perdeu um pênalti. Na época, a jogadora foi criticada, mas mesmo assim recebeu a bola de ouro de melhor jogadora do campeonato.


– Todo mundo que bate pênalti pode errar. Eu tive a infelicidade de bater na final e perdi, acontece. Já superei aquilo e agora terei uma segunda chance contra as alemãs. Nós sabemos do potencial delas, e perdemos aquele jogo nos nossos erros. Vamos jogar da mesmo forma, sem pecar nas finalizações.



(Fonte:CBFNEWS)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here