Piloto Diogo Freitas conquista Copa do Brasil de Velocidade na Terra

Diogo Freitas venceu as duas provas da Copa do Brasil de Velocidade na Terra - Foto: Vitor Lara/Divulgação
Diogo Freitas venceu as duas provas da Copa do Brasil de Velocidade na Terra - Foto: Vitor Lara/Divulgação
Diogo Freitas venceu as duas provas da Copa do Brasil de Velocidade na Terra – Foto: Vitor Lara/Divulgação

Diogo Freitas venceu as duas provas da Copa do Brasil de Velocidade na Terra, realizadas sexta-feira, 25, e sábado, 26, em Cordeirópolis – SP, sagrando-se o campeão do evento. A competição é uma realização da Confederação Brasileira de Automobilismo – CBA, reuniu mais de 40 pilotos e foi executada paralelamente às finais da Velocidade na Terra, onde Diogo é bicampeão brasileiro (2013/2014), e ainda os 200KM (campeão 2015).

 

O palmense, que estava fora das pistas desde o começo do ano, fez as duas provas de forma impecável, chegando a ter a melhor volta na corrida de sexta-feira. “Esse título superou nossas expectativas e fechamos o ano mais do que com chave-de-ouro. A competição foi surpreendente desde os primeiros treinos. A equipe [R. Angel] nos deu um carro perfeito”, detalhou Diogo.

 

Freitas correu também os 200KM, no domingo, 27, mas o carro teve problema na octogésima volta, tendo que abandonar a prova. Nessas alturas, o carro estava na terceira colocação. Ano passado, na companhia do piloto da Stock Car, Galid Osman (Ypiranga Racing), Diogo venceu prova.

Agora, com o título inédito, Diogo Freitas começa a pensar na temporada de 2017, quando quer acelerar o carro VW 1.600 cilindradas, representando Palmas, e não mais outra região, como sempre fez. Contudo, para isso, vai precisar de patrocinadores locais. “A gente já provou que tem condições de disputar, de ser competitivo e representar bem uma empresa, a cidade ou mesmo o estado. Vamos continuar buscando um investidor para dar continuidade em alguma categoria, seja a Velocidade na Terra ou outra. Minha busca é por pessoas que possam ajudar nesse projeto”, contou o piloto. (Fonte: Luiz Henrique Machado/Especial para o Alôesporte)