Presidente do Ricanato diz que clube sai com dever cumprido da Copinha

Ricanato retornando para Palmas - Foto Denir Maurício - Divulgação

Dever cumprido e a consciência de que o Ricanato/Capital vem contribuindo com a evolução do futebol tocantinense. Foi desta forma que o presidente do clube, Ricardo Carreira resumiu seu sentimento na participação do Capital na 49ª edição da Copa São Paulo de Futebol Júnior. “Saímos prematuramente da Copinha. Foram três jogos equilibrados, onde poderíamos ter saído com a vitória diante do Osvaldo Cruz, do Inter e do Boavista. Buscamos sempre o resultado positivo, mas infelizmente não realizamos o sonho de fazer história avançando de fase”, ressaltou Carreira, afirmando que tudo serviu de lição e de aprendizado. Segundo ele, todos estão de parabéns, os atletas, comissão técnica, diretoria. “Agradeço aos colegas da imprensa que dedicaram espaços em jornais, sites e tevê para falar do Capital e do Tocantins”, comemorou.

Experiência
Para o dirigente, os erros cometidos pelo clube logo em sua primeira participação foram válidos pela experiência e serão valiosos para 2019, quando novamente o time representará o Tocantins na Copinha. Ele recorda que o ciclo começou em 2012, quando nasceu a proposta de trabalhar com jovens da região sul de Palmas. “Fomos campeão estadual logo no primeiro ano de trabalho, o que nos deu o direito de disputar a Copinha, mas ainda éramos um clube amador e não pudemos aproveitar a oportunidade, uma vez que somente clubes profissionais podem participar da competição”, comentou.

Segundo ele, o mais importante que os títulos, resultados e recordes, é a formação de atletas e a criação de um clube que vem conquistando os corações dos palmenses, além da consciência que o clube está contribuindo com a evolução do futebol tocantinense. “É preciso dar passos mais largos e avançarmos no apoio dado às equipes. É necessário contarmos com um maior número competições ao longo do ano, estádios preparados para receber os jogos e melhores condições para a prática esportiva”, finalizou.

Ricanato retornando para Palmas
Jogadores do Ricanato/Capital no banco de reservas antes da partida contra o Boa Vista (RJ) – Fotos: Denir Maurício

Na Copinha deste ano, o time empatou na estreia contra o Osvaldo Cruz por 0 x 0. Depois perdeu para o Internacional por 2 x 1 e encerrou sua participação perdendo para o Boa Vista (RJ) por 1 x 0.

Campanha 2018
Ricanato 0 x 0 Osvaldo Cruz
Ricanato 1 x 2 Internacional
Ricanato 0x1 Boa Vista (RJ)

Participação dos times tocantinenses de 2000 a 2018

Jogos: 64
Vitórias:6
Empates: 7
Derrotas:51
Gols Marcados:58
Gols sofridos: 230
Saldo Negativo: 172
Goleadas sofridas: 25
Maior goleada sofrida
2014 – Vitória 12 x 0 Imagine
Participações
2000 – Tocantinópolis
2002 – Interporto
2003 – Palmas
2004 – Palmas
2005 – Palmas e Interporto
2006 – Gurupi e Interporto
2007 – Tocantinópolis e Gurupi
2008 – Tocantinópolis e Gurupi
2009 – Araguaína
2010 – Araguaína
2011- Gurupi
2012- Palmas
2013 – Tocantinópolis
2014 – Imagine
2015 – Araguaína
2016 – Palmas
2017 – Interporto
2018 – Ricanato/Capital
VITÓRIAS
2005 – Palestra 1 x 2 Palmas
2006 – União Barbarense 3 x 5 Gurupi
2007 – Rio Branco (AC) 1×4 Gurupi
2009 – São José (SP) 1 x 3 Araguaína
2015 -Primavera (SP) 1 x 2 Araguaína
2017 – Interporto 2 x 1 Fluminense
*Em 2001 o Tocantins não disputou.

www.aloesporte.com.br

Material exclusivo do www.aloesporte.com.br

www.aloesporte.com.br

www.aloesporte.com.br