Quando o circuito é novo, olho no tocantinense Felipe Fraga

Felipe Fraga durante vento de Kart realizado em palmas ao lado super campeão Fábio Monteiro - Divulgação
Felipe Fraga – Foto Bruno terena RF 1 Divulgação

Quando a Stock Car inicia uma etapa em uma pista nova, a expectativa é grande para saber quem vai se dar bem naquele novo território ainda “sem rei”. E no atual grid quem sempre costuma sair na frente nestas ocasiões é justamente o mais jovem campeão da história da categoria: Felipe Fraga.

O piloto da Cimed Racing estreou na Stock em 2014 e venceu em pistas justamente onde a Stock Car nunca havia corrido (como em Curvelo no ano passado e no novo traçado do Circuitos dos Cristais neste ano) e onde a categoria voltava a competir depois de muitos anos, caso da reinauguração de Goiânia e do retorno ao calendário de Campo Grande e (2015) e Londrina (2016).

Após triunfar na etapa passada em Minas Gerais e bater o recorde de pontos do ano com 44 pontos na rodada dupla, Fraga vive seu melhor momento na temporada 2017. O tocantinense acredita que pode lutar pelo bicampeonato ainda neste ano, principalmente se conseguir mais uma bom resultado, agora em Mogi Guaçu (SP).

“Esse foi um ano que começou difícil para nós, mas a equipe se superou muito e vem evoluindo bastante. Estamos vindo de um final de semana perfeito em Curvelo e agora teremos esse desafio inédito no Velo Citta, uma pista em que a Stock Car nunca andou e que a maioria dos pilotos não conhece. Espero manter esse bom retrospecto de vitórias em estreias para continuar subindo campeonato e chegar na final disputando o título”, diz Fraga, que é o mais jovem campeão da história da Stock Car com 21 anos.

Fraga é o sexto colocado no campeonato com 123 pontos e está 55 pontos atrás do líder, exatamente a pontuação máxima que um piloto poderá conseguir em um final de semana com duas vitórias em uma rodada dupla. A temporada está justamente na metade e restam seis etapas para o final do ano, sendo cinco provas no formato de rodada dupla e a decisão em Interlagos no mês de dezembro com pontuação dobrada.

“Temos ainda o ‘segundo turno’ inteiro pela frente e o mais importante é que o carro mantenha o mesmo ritmo de classificação e de corrida de Curvelo, onde fomos os mais rápidos no sábado e no domingo. Assim com certeza nos manteremos na briga pela ponta”, diz Fraga.

O circuito do Velo Citta possui 3.493 metros, 14 curvas e é um dos mais modernos do Brasil. Os treinos da Stock Car começam na sexta-feira com o shakedown às 9h30. O primeiro treino livre será no mesmo dia, a partir das 11h55. O segundo treino começa às 10h50 no sábado e a classificação que irá definir o grid de largada será às 14h, também no sábado, com transmissão do Sportv. O canal também exibe a rodada dupla no domingo às 14h.

Para mais imagens da Cimed Racing, acesse: http://win.gs/2hhtBXK

Confira a programação da etapa do Velo Città:

Sexta-feira, dia 4
9h30 às 9h45 – Shakedown Grupo 1
9h55 às 10h10 – Shakedown Grupo 2
11h55 às 12h55 – 1º Treino Livre Grupo 1
13 às 14h00 – 1º Treino Livre Grupo 2

Sábado, dia 5
10h50 às 11h30 – 2º Treino Livre Grupo 1
11h40 às 12h20 – 2º Treino Livre Grupo 2
14 às 15h00 – Classificatório (Ao vivo no Sportv)

Domingo, dia 6
14h00 – Largada Corrida 1 (Ao vivo no Sportv)

15h10 – Largada Corrida 2 (Ao vivo no Sportv)

Classificação da Stock Car (top-10):

1- Daniel Serra – 178

2- Thiago Camilo – 157

3- Max Wilson – 148

4- Átila Abreu – 136

5- Ricardo Maurício – 129

6- Felipe Fraga – 123

7- Rubens Barrichello – 121

8- Cacá Bueno – 115

9- Marcos Gomes – 106

10- Julio Campos – 75

(Fonte: www.rf1jornalismo.com.br)